BERUBY: GANHA DINH€IRO usando a Internet (simples)

CLICA AQUI PARA TE INSCREVERES EM BERUBY! COMEÇA JÁ A GANHAR!

Na sociedade actual, o dinheiro emerge como um bem essencial para uma vida saudável, segura e confortável. Sem dinheiro não conseguimos concretizar os nossos desejos materiais, alcançar algumas das metas que traçamos e viver dentro dos padrões pretendidos. Hoje em dia, no contexto de crise económica em que Portugal está mergulhado, a poupança e a contenção das despesas assume uma importância primordial. Mas já pensou em aumentar as suas receitas?

INT€RN€T

De facto, numa época financeiramente tão conturbada como a que atravessamos, a procura de meios alternativos de fazer dinheiro constitui uma hipótese a considerar. E, neste capítulo, a Internet desempenha inquestionavelmente um papel fundamental, oferecendo-nos milhares de maneiras diferentes de aumentar os seus rendimentos. Inclusivamente, existem maneiras muito simples de o fazer!

Sites PTC

Uma das formas mais simples de fazer dinheiro online consiste no recurso aos sites PTC, do inglês Paid to Click, onde os membros são pagos por clicar em anúncios publicitários ou ligações para outros sites da Internet, sem qualquer investimento por parte do utilizador! São sites que, apesar de oferecerem preços aparentemente insignificantes por cada dia de actividade, possibilitam a obtenção de largas quantias ao fim de algum tempo, caso o utilizador explore adequadamente as funcionalidades disponibilizadas.

BERUBY

Não terei dúvidas em considerar o Beruby um dos melhores (se não mesmo o melhor) sites PTC à nossa disposição na Internet. Na verdade, várias pessoas constroem contas de 500 € em Beruby, com base numa utilização inteligente das possibilidades por ele oferecidas. De utilização extremamente fácil, credibilidade total e lucros atractivos, o Beruby é claramente um site que vale a pena experimentar!

Neste site, os pagamentos ao utilizador processam-se sobretudo por PayPal ou por transferência bancária, sendo o primeiro pagamento realizado quando tiver atingido um valor de 10 €.

A primeira vantagem está no bónus de inscrição instantaneamente oferecido pela Beruby: 1 € de bónus! Seguidamente, o utilizador pode começar a ganhar dinheiro, servindo-se das 3 modalidades oferecidas pelo site: ganhar por visita, ganhar por registo e ganhar por compra.

1) Ganhar por Registo

Para ganhar por registo, é necessário aceder aos sites indicados na secção correspondente, fazendo o registo nesses sites e ganhando uma comissão. Neste capítulo, é preciso ter cuidado para não se inscrever em sites que requeiram o seu número de telemóvel para lhe enviarem mensagens pagas. Assim, deve limitar-se a subscrever os serviços totalmente gratuitos, que lhe rendem uma determinada comissão, indicada no Beruby.

Eis a lista dos serviços gratuitos em que me inscrevi e que me renderam 1,47 €:

  • Clube Fashion
  • Gabriella
  • Goodlife
  • Iminent
  • LetsBonus
  • Miau.pt
  • TARA
  • Westrags
Para clientes Vodafone, aconselho ainda a inscrição nos 3 serviços disponibilizados pela operadora, cada um dos quais rende 50 cêntimos, perfazendo um total de 1,50 €.

2. Ganhar por Visita

Esta é a forma mais simples de ganhar em Beruby, embora seja também a menos rentável (aparentemente). Consiste em visitar diariamente alguns dos sites mais famosos e utilizados da Internet, fazendo-o a partir de Beruby. Sim, aqui pode fazer dinheiro visitando o Facebook, o Youtube, o Sapo, o Hi5, o site oficial do jornal A BOLA e também o blogue da Beruby.
No total, as visitas diárias a estes websites a partir de Beruby rendem 3,5 cêntimos. Além disso, a simples visita diária à sua conta Beruby rende 1 cêntimo. Assim, pode auferir 4,5 cêntimos diários sem qualquer dificuldade, gastando cerca de 1 minuto nesta actividade muito simples!

3) Ganhar por Compra

Esta será, porventura, a modalidade de ganhos em Beruby  que permitirá coleccionar quantias mais avultadas. Porém, o nível de adequação desta campanha varia de pessoa para pessoa, uma vez que exige que o utilizador faça compras pela Internet (algo que nem todos os portugueses fazem). Porém, se está habituado a comprar pela Internet, esta é a área certa para si, uma vez que poderá fazer dinheiro sem esforço algum, sempre que comprar algo de que necessita.
Naturalmente que, nesta secção, as comissões não atingem valores muito elevados. Porém, se o valor do produto comprado for de 50 €, aplicando-se uma comissão de 3% do valor da compra, terá 1,50 € na sua conta Beruby, o que é um valor bastante agradável.

COMO GANHAR MUITO MAIS: REFERIDOS!

Como pode certamente entender, nenhuma das modalidades acima apresentadas (visita, registo e compra) permite a obtenção de quantias muito elevadas. Como explicar, então, que algumas pessoas já tenham conseguido lucros tão avultados em Beruby?

O segredo do sucesso destes utilizadores prende-se com a formação de uma vasta rede de referidos. Esta estratégia consiste basicamente em o utilizador convidar outras pessoas para se inscreverem em Beruby, sendo que, no momento da sua inscrição, se tornam referidos do utilizador. Para convidar pessoas para se inscreverem em Beruby terá de utilizar o seu link de convite, que poderá encontrar em “Minha Rede”.

Uma vez inscritas, essas pessoas passam a contribuir para o aumento dos seus lucros, uma vez que o utilizador ganha cerca de 10% do valor das comissões de cada referido. Ora, isto significa que, quando um utilizador consegue arranjar 10 referidos, o que é relativamente fácil, pode duplicar o valor dos seus ganhos diários!

E, caso o utilizador se sirva de uma plataforma de divulgação adequada, como sites, blogs, facebook, twitter e outros, será muito fácil atingir um grande número de referidos, que possibilitarão uma expansão impressionante dos seus ganhos!

Assim, a formação de uma rede de referidos constitui uma mais valia de Beruby, possibilitando a obtenção de quantias verdadeiramente avultadas com base neste site.

INSCREVA-SE JÁ!

Resta-me apelar a que todos se inscrevam em Beruby, pois terão certamente muito a ganhar! Clique aqui e inicie o registo, que é fácil e não custa tempo algum! Verá que vale a pena!

Estou, naturalmente, totalmente disponível para responder às vossas questões e prometo ajudar em tudo o que for preciso. Por favor, deixem as vossas dúvidas e opiniões nos comentários, para que eu possa responder e auxiliar-vos em tudo o que seja necessário.

Votos de sucesso,
André Coroado (Andrey Amabov).

Uma Semana com Futebol de Praia – Introdução ao Projecto

Saudações a todos os leitores deste blogue e adeptos do beach soccer. Trago hoje, 19 de Setembro de 2010, grandes novidades: a inauguração de uma rubrica semanal sobre a modalidade espectacular que existe no futebol de praia.

Mas para quê?

A iniciativa partiu da minha vontade de divulgar a modalidade, incluindo aquelas novidades curiosas que costumam escapar a toda a gente. Um artigo semanal com os desenvolvimentos recentes seria o ideal para satisfazer estes objectivos, nascendo assim esta ideia.

Madjer e Júnior. Dois grandes ícones da História da modalidade!

O Campeonato Brasileiro, com a participação de craques portugueses, será um dos muitos assuntos em destaque nas próximas semanas. Na imagem, Madjer surge ao lado de Júnior, antigo jogador da selecção brasileira, muitas vezes eleito melhor jogador do mundo e grande fonte de inspiração para o atleta lusitano. A fotografia foi tirada a propósito da participação de Madjer no Campeonato Brasileiro de 2008.

A escolha do título não se afigurava uma tarefa fácil. Contudo, surgiram duas hipóteses potencialmente interessantes: Beach Soccer Friday (pois, inicialmente, tinha previsto uma postagem semanal à 6ª feira) e Uma Semana com Futebol de Praia. Indeciso, pedi então ajuda ao estimado Ricardo Sá, leitor assíduo do blogue e grande fã da modalidade, que me sugeriu a segunda opção. Concordei e assim ficou decidido!

A propósito, algumas edições desta rubrica semanal contarão com a colaboração desse valioso membro da comunidade do futebol de praia, que da sua ilha açoriana de São Miguel segue sempre todas as competições internacionais da modalidade. Ficou acordado entre nós que o Ricardo me auxiliaria com a componente de pesquisa, fornecendo informações de grande utilidade que, por vezes, me poderão escapar. Como se costuma dizer, duas cabeças pensam sempre melhor do que uma.

Aspectos Relevantes

De resto, os artigos serão publicados ao Domingo, e não à 6ª feira, como eu tinha pensado primeiro. Eventualmente, em semanas de menor actividade no plano do futebol de praia internacional, farei uma exposição de outro assunto merecedor da atenção da blogosfera no âmbito do futebol de praia.

Já agora, aproveito para prometer também a publicação de, pelo menos, um post semanal sobre outro assunto qualquer, de maneira a tornar este blogue o espaço que eu pretendi que ele fosse e que há muito deixou de ser, após um início auspicioso.

Por fim, gostaria de apelar à vossa participação em Uma Semana com Futebol de Praia. Os textos nunca serão demasiado extensos e o aspecto gráfico/audiovisual será igualmente tido em consideração. Gostaria muito de receber os vossos comentários, sejam vocês amigos meus, simples conhecidos, pessoal da família do futebol de praia português/mundial  e qualquer pessoa que ache interessante este projecto.

A Suíça é um dos países europeus onde o futebol de praia tem conhecido uma maior evolução.

Beach Soccer Weekly: Road to a Dream - O programa semanal de futebol de praia emitido por um canal desportivo suíço, no qual se inspirou esta minha iniciativa.

Nota: Louvo e agradeço aos criadores do programa de televisão suíço Beach Soccer Weekly: Road to a Dream, pois foram uma fonte de inspiração em que esta minha ideia se baseou. Parabéns pela iniciativa e um grande obrigado pela projecção que deram ao futebol de praia!

Jules Verne: a wonderful world to be discovered (2nd part)

No seguimento do que tinha dito anteriormente, apresento mais um excerto correspondente ao meu artigo em inglês para a revista online coordenada pela minha professora: a cool m@g. Como devem saber, o tema do texto é a vida e obra de um dos maiores heróis da História da Literatura e da Humanidade: Júlio Verne.

Este segmento debruça-se sobre os primeiros grandes projectos literários de Júlio Verne, desde as peças de teatro em Paris ao seu primeiro romance de aventuras, Cinco Semanas em Balão, bem como um importante momento da vida do escritor: o seu casamento duradouro com a bela Honorine Devianne.

Enfim, espero que aprendam um pouco mais sobre o assunto. Amanhã colocarei a terceira parte do artigo e será assim até ao fim da semana! Já sabem que estou totalmente receptivo a qualquer comentário ou crítica!

First Projects: Theatre Plays and Something Else

Júlio Verne em Paris, na flor da idade (jovem adulto)

Jules Verne at Paris by the time of his theatre plays

By this time, in the decade of 1850, Jules Verne needed to have some kind of job to subsist, thus he started working as a cambist, even though he didn’t enjoy it very much. Fortunately, he always had enough time to literary production and he eventually found himself writing theatre plays, since 1853. Lyricism was in vogue and Jules Verne was quite successful as a dramatist. His drama productions had a strong effect when they were put on stage, as well as the librettos he wrote for some operas. All these events were taken at Théatre-Lyrique and Bouffes-Parisiens.

With his playwriter carrier launched, Jules Verne obtained a prestigious status in Paris, feeding the dream of writing a romance. Beetween 1851 and 1853, a local magazine had already published some novels written by him. Therefore, why wouldn’t he be able to accept the challenge and try to write his first romance?

At the same time, Jules Verne met an iconic explorer and geographer, named Jacques Arago, who has been travelling by all parts of the world and managed to atract Jules with his wonderful stories of wonderful places, exotic cultures and entirely different realities. This would be determinant not only for his first adventures book, but for all titles from the Extraordinary Voyages.

Getting Married: Honorine Devianne

Honorine Devianne pela altura do casamento com Júlio Verne

Honorine Devianne by that time

By the time Jules Verne was shining with his theatre plays, his mother wrote him in order to talk seriosuly about the importance of getting married. Sophie Verne insisted a lot in this idea and tried different sorts of strategies to convince her son. Jules was not very excited at first, avoiding his mother advices by postponing the wedding. However, when one of his friends got married, he met Honorine Devianne and eventually fell in love with her. This happened on May 1856. One year later they were married.

Honorine was a widow and she had two daughters by the time she married Jules Verne. The new family started living in his house in Paris, but they moved a lot in the first years sfter the wedding. The only child of the couple, Michel Verne, was born in the 3rd of August 1861. By this time, Verne started travelling a lot, visiting Great-Britain with his friend Aristide Hignard. This was the begining of a new era of his life: wife, son and journeys all around the world.

First Romance: Five Weeks in a Balloon

Five Weeks in a Ballon: picture from the Hetzel illustrations

Five Weeks in a Ballon: picture from the Hetzel illustrations

The year of 1862 was quite special for Jules Verne since he wrote his first romance. With an established life in terms of family and some kind of inspiration resultant from the trips, Verne finally found out his greatest skills and produced a tremendous book: Five Weeks in a Balloon, a magnificent journey in a ballon over the African torrid landscapes. As he would need to talk to an editor if he wanted to publish the romance, he looked for Pierre-Jules Hetzel and showed him the manuscript.

Hetzel, who was an active republican and had played an important role in the political fights in the past, was a very respected editor at that time and had already worked together with Honoré de Balzac, Stendhal and George Sand. He appreciated Jules Verne’s romance and accepted publishing it. They sealed a contract and Five Weeks in a Balloon come to the bookshops in January 1863. There is no doubt the book was a huge success and it represented a turning point of the writer’s carrier and a very important step towards a strong friendship between Verne and Hetzel.

Jules Verne: a wonderful world to discover (1st part)

Como certamente terão reparado, andei ausente da blogosfera durante o fim-de-semana (exceptuando um comentário casual no blog do Marco). Esta falta de assiduidade tem um motivo simples: andei a trabalhar no meu artigo para a revista online coordenada pela minha professora de inglês: a cool m@g.

Trata-se de um projecto escolar original, ideia da professora no ano lectivo de 2007/2008, que continua no activo actualmente e constitui um elemento de avaliação a ter em conta para as turmas do 11º ano (vale 1 valor da nota final do período).

Naturalmente que não se exige que o aluno escreva um texto demasiado complexo. Basta um pequeno artigo sobre qualquer coisa do interesse do jornalista em questão. No entanto, quem me conhece sabe que não gosto de tratar um assunto pela rama e procuro sempre explorar os temas em profundidade, desvendando novos caminhos e aprendendo um pouco mais com a realização do trabalho. Se o projecto incidir sobre algo do meu interesse, então esse efeito corre o risco de se sujeitar a um agravamento deveras acentuado.

Basta anunciar que o tema do artigo foi a vida interessante e a obra sobrenatural do escritor francês Júlio Verne para dar a entender o meu entusiasmo durante a realização do artigo e a sua extensão descomunal. Digamos que me excedi um pouco e elaborei um artigo com mais de 3400 palavras, o que me ocupou mais de 6 páginas no documento do Microsoft Word em letra Verdana, tamanho 10.

Utilizando  como base a parte inicial do não menos extraordinário livro Júlio Verne – Da Ciência ao Imaginário, procedi a uma longa narração dos factos que compuseram a vida do grande mestre e das principais características das três fases da sua obra. O texto acaba por ser muito ambicioso, procurando deitar um olhar geral sobre a literatura verniana, sem apresentar tantos pormenores como eu gostaria e as minhas dissertações sobre os temas abordados. De qualquer forma, o texto não deixa de ter um lado pessoal que evidencia o meu enorme carinho pelo autor e a minha profunda admiração pela sua obra excepcional.

Como não voltarei a fazer grandes textos informativos sobre Júlio Verne num futuro próximo (também tenho de variar um bocadinho) e gostava de partilhar os meus conhecimentos sobre o homem e a sua maravilhosa herança cultural, ao mesmo tempo que compensava esta ausência bloguística, decidi publicar o artigo aqui no blogue.

Dadas as suas dimensões inadequadas e o seu carácter pouco chamativo, achei que seria boa ideia publicar o texto por partes, dividido em vários excertos, ao longo da próxima semana (que também não se me afigura muito produtiva em termos de posts). Terá o aspecto de uma publicação por folhetins de revista, como era comum acontecer no tempo de Júlio Verne com os seus magníficos romances (antes da publicação em livro pelo editor Hetzel).

Fiquem com o primeiro número desta série semanal. Comentários e críticas são sempre bem-vindos:


Birth and Family

Paul Verne: Jules Verne's brother

Paul Verne: Jules Verne's younger brother

Jules Verne was born in the 8th February 1828 in the French city of Nantes, located in the mouth of the river Loire. His father, Pierre Verne, member of a nobel family from the centre of France, was a lawer and he raised Jules according to an authoritary education, based on some high moral principles. His mother, Sophie Allote de la Fuye, was a member of Nantes’s small nobelty and was always very kind and dedicated to him. Jules was the first son of the couple but Pierre and Sophie had four more children: Paul, Anna, Mathilde and Maria.

Paul was born later in 1828 and was unquestionably a very important friend for Jules. They started playing together during their childhood and kept united during their whole life, always ready to help each other when there was need. In what concerns his sisters, born beetwen 1837 and 1842, Jules fraternal relations didn’t go in the same way. He didn’t have much contact with Anna and Mathilde when he was an adult and the last one never recongnised his brother literary talent. However, he had a special afection by Mary, the youngest girl of the family, who used to be called Little Flower and kept a long healthy relation with his brother Jules.

Childhood and Studies

The first years of his fullfilled life were spent in the magic port atmosphere of Nantes. The Verne family used to live in a small beatiful house near the marine and Jules had the oppurtunity to grow up surrounded by the big commercial ships which came from the ocean, pitoresque fishermen boats coming down the Loire and all sorts of crafts sailing by the blue water of the river. Fascinated by the imponent beauty of the port activity, he started using his wonderful imagination power by creating sea stories in which he was the captain of the ship. Little Jules had fallen in love with the sea, begining a passion which would perdure until the end of his life.

Port of Nantes in the XIX Century

Port of Nantes in the XIX Century

As the time went by, Jules soon started school and he learned in the best ruled colleges, attending to his mother religous fervour and his father moral demands. He studied very well and when he was 15 his father allowed him to go to the Real College, which offered a modern progressist instruction. After it, his parents were expecting him to study law in order to follow the traditional carrier of his family, as all his antecessors used to be important lawers. However, after two annoying years studying law in Nantes, Jules break up with his motherland and moved to Paris, due to his first heartbreak and the ignorance of the local society which had blocked his relation.

Paris: the Centre of Literature

Jules Verne by the time he went to Paris

Jules Verne by the time he went to Paris and finished his studies

When Jules Verne arrived in the capital of France, in 1848, he was 20 years old. He decided to finish the law studies in order to satisfy his parents, but once he had obtained his graduation, he started thinking about writing literature and making it for life sustent. In fact, Jules didn’t feel motivated about spending his whole life studying laws and judging crimes. Therefore, he wrote to their parents explainig the situation and telling them about his new plans.

Jules Verne soon get involved in the fascinating literary soirées and found himself involved in the fruitful philosofical and political discussions of Paris. He was introduced in those nobelty cicles by his uncle, who presented him to the most respected writers of that time. This was how Jules Verne met Alexandre Dumas son and many young composers and artists living in Paris. Despite his admiration by the  literarium Parisian civilization, he was always very critical of the French aristocratic society and created his own cultural group, in association with some friends from the art and literature world.