Liga Europeia de Futebol de Praia 2010 – Segunda Etapa da Fase Regular em Marselha: Hungria vence torneio da Divisão B e fica apurada para a Promotion Final


Nota: Se procuram informações sobre a Superfinal da Liga Europeia de Futebol de Praia 2010, realizada em Lisboa, em Belém, visitem este post, onde poderão encontrar tudo o que pretendem.

Terminou no passado Domingo a segunda etapa da fase regular da Liga Europeia de Futebol de Praia 2010. O evento foi disputado na Praia do Prado, na bela cidade de Marselha, situada na região meridional da França. O estádio montado no areal gaulês acolheu todos os jogos da competição ao longo dos três dias de prova, cada vez com mais espectadores nas bancadas vibrando com as emoções do futebol de praia. Mais um evento fabuloso para recordar no futuro!

Tal como na etapa anterior, foi disputado um torneio no âmbito da divisão A (que conta com as 8 equipas mais bem classificadas no ranking da Liga Europeia do ano passado) e uma competição separada para a divisão B (as restantes selecções do velho continente interessadas em participar na grande competição).

O torneio da divisão A contou com Portugal, Espanha, Polónia e França (país anfitrião), que jogaram em formato de liga (round robin), enquanto o torneio da divisão B nos reservou um combate aguerrido entre Bielo-rússia, Inglaterra e Hungria, na luta por um lugar na Promotion Final da Liga Europeia (competição a disputar no final do mês de Agosto cujo vencedor fica apurado para a divisão A da Liga Europeia do ano seguinte).

Neste post, concentrar-me-ei apenas no torneio da divisão B, que foi bastante interessante e merece a nossa atenção.

HUNGRIA 5 – 5 BIELO-RÚSSIA (HUNGRIA 8 – 5 BIELO-RÚSSIA no prolongamento)

Este torneio começou com um duelo aceso entre húngaros e bielo-russos nas primeiras horas da tarde do dia 25 de Junho. Ambas as equipas queriam vencer, pois sendo esta uma competição disputada por três equipas, das quais apenas uma poderia carimbar o passaporte para a Promotion Final, a derrota num dos jogos implicaria uma dependência de terceiros.

Neste duro combate entre equipas que nunca se tinham defrontado antes na história do futebol de praia, o equilíbrio foi a nota dominante, pelo que os três períodos de jogo terminaram com um empate a 5 bolas. No prolongamento de 3 minutos, a Hungria foi nitidamente mais forte e conseguiu marcar 3 golos, fixando assim o resultado final em 8-5 e conquistando 2 pontos preciosos. O húngaro Simonyi foi o homem do jogo, ao apontar 4 golos, sendo que o seu colega Ughy apontou 2 tentos. Assim, num jogo em que esteve em desvantagem durante muito tempo, a Hungrua acabou por alcançar a vitória (e confesso que não vi o jogo, as informações que tenho vêm das minhas fontes na Internet).

INGLATERRA 2 – 5 HUNGRIA

No dia seguinte, a equipa húngara, decerto moralizada pelo extraordinário triunfo do dia anterior, encontrou a selecção inglesa, que apesar de não ser uma grande equipa europeia, tivera uma participação muito positiva na Spring Cup Viseu 2010, onde se agigantara perante portugueses, suíços e russos (todos potências do futebol de praia). Esperava-se uma batalha equilibrada entre duas equipas que já se haviam encontrado em ocasiões anteriores, a última das quais tinha sido em 2008, numa etapa de qualificação da Liga Europeia.

Um jogo que vale a pena recordar: incrivelmente, o resultado verificado no final dos 36 minutos era um constrangedor 0-0 (foi a única vez que eu vi algo assim no futebol de praia), acabando a Hungria por emergir vitoriosa no prolongamento, que terminou com 3-1 no marcador (4 golos em 3 minutos, contrastando com aquilo que tinha sido o jogo até então).

Neste jogo de que falamos, realizado a 26 de Junho de 2010, a história foi bem diferente, embora o desfecho tenha sido idêntico: a Hungria foi mais forte desde o início e conseguiu construir uma vantagem confortável, que soube gerir até ao fim. Logo no primeiro minuto, Ughy inaugurou o marcador a favor da Hungria, com um remate do meio-campo, e pouco tempo depois o inevitável Simonyi apontou dois golos, em remates de longe, de belo efeito.

O 3-0 verificado no final do primeiro período passou para 4-0 com mais um golo de Simonyi, num tiro de longa distância (fiquei pasmado, acreditem que foi um grande golo), logo no início do 2º período. A Inglaterra, da qual pouco se tinha visto até então, começou a conseguir sacudir a pressão húngara e chegar com perigo ao ataque, acabando por reduzir para 4-1 por intermédio de Evans, num belo gesto acrobático, momentos antes de Funnel apontar o segundo tento britânico, na sequência de uma grande penalidade.

Porém, no terceiro período a Hungria não vacilou e jogou de forma consistente, de igual para igual com a selecção inglesa, acabando por marcar mais um golo (Ughy) que lhe deu alguma tranquilidade e fazendo uma boa gestão da vantagem de 5-2, que se manteve até ao fim, apesar dos esforços desesperados dos britânicos. A Hungria alcançava assim 3 pontos que lhe garantiam o apuramento para a Promotion Final, acabando a competição com 5 pontos em dois jogos. Impecável!

BIELO-RÚSSIA 1 – 3 INGLATERRA

Com a Hungria qualificada para a Promotion Final da Liga Europeia, o derradeiro jogo da divisão B nesta segunda etapa da fase regular perdia interesse. Ainda assim, Bielo-rússia e Inglaterra estavam motivadas para a partida, ansiando por uma vitória ilustrativa da sua qualidade. Além disso, ingleses e bielo-russos ainda tinham uma forma de conseguir o apuramento para a fase final em Agosto: sendo o melhor 2º lugar dos 4 torneios disputados na fase regular.

Todavia, isso só aconteceria se uma das equipas vencesse em tempo regulamentar, conquistando os 3 pontos, por um resultado que lhes permitisse ficar com uma goal average melhor do que a das restantes equipas classificadas em 2º lugar nos outros torneios da divisão B. Ora, tendo em conta que a Alemanha se classificara na 2ª posição do torneio da divisão B em Moscovo, com 3 pontos, uma goal average de 1 golo negativo e 10 golos marcados, a equipa posicionada no 2º lugar do torneio de Marselha precisava de superar estes números para ultrapassar a Alemanha como melhor 2º classificado dos torneios da divisão B, mantendo vivas as esperanças de participar na Promotion Final no final de Agosto.

O confronto entre ingleses e bielo-russos foi uma partida muito fechada, cautelista, com as equipas mais preocupadas com a segurança defensiva do que com o ataque propriamente dito (também por alguma falta de acerto do jogo ofensivo). O primeiro período não teve golos, resultado que se adequava perfeitamente à forma como o encontro estava a decorrer.

Na segunda parte, as equipas continuaram a procurar o golo com muitas precauções, estando os ingleses mais atrevidos no ataque. Como resultado, numa boa jogada da equipa britânica, Tony Kerr controlou a bola pelo ar e assistiu o experiente O’ Rourke para o primeiro golo do jogo: 1-0 favorável à Inglaterra. No entanto, os bretões não foram capazes de segurar a vontagem e alguns minutos mais tarde a Bielo-rússia conseguiu mesmo o empate, por intermédio de Brysthsel, na sequência de um livre directo próximo da baliza defendida por Webb: 1-1. A Inglaterra tentou recuperar imediatamente a vantagem, mas o remate de O’ Callaghan no pontapé de saída atingiu com estrondo a barra da baliza bielo-russa.

O terceiro período trouxe duas equipas motivadas, num derradeiro esforço por alcançar a vantagem, sempre com os ingleses ligeiramente mais fortes, na minha opinião. Evans acabou por ser o homem do jogo, ao apontar dois golos nos minutos finais do jogo, assegurando uma vitória de 3-1 para a sua equipa. Os bielo-russos, ainda dispuseram de uma grande oportunidade para reduzir a vantagem, nos últimos segundos do jogo, através de uma grande penalidade, mas o guarda-redes Webb conseguiu suster o remate adversário.

Terminou assim o último jogo do torneio da divisão B em Marselha, com uma Inglaterra vitoriosa, a conseguir alcançar a mesma goal average que os alemães haviam obtido no evento de Moscovo, mas com menos golos marcados (5 golos dos ingleses contra 10 dos germânicos), o que colocava automaticamente os britânicos de fora da Promotion Final. Ainda assim, conseguiam um triunfo importante para a afirmação do futebol de praia inglês, mostrando que o trabalho desenvolvido nos últimos meses é positivo e abrindo novos horizontes para o torneio de apuramento para o Mundial 2011.

A Bielo-rússia, por seu turno, não conseguiu manter o mesmo nível competitivo do jogo frente à Hungria, acabando por ser eliminada da divisão B da Liga Europeia com duas derrotas. Resta saber como se comportará a equipa na qualificação para o campeonato do mundo, onde ficou inserida num grupo particularmente difícil (com Suíça, Hungria e Ucrânia).

DIVISÃO B: torneio de Marselha

1ª jornada – 25 de Junho:

Hungria 5 – 5 Bielo-rússia (Hungria 8 – 5 Bielo-rússia no prolongamento)

2ª jornada – 25 de Junho:

Inglaterra 2 – 5 Hungria

3ª jornada – 25 de Junho:

Bielo-rússia 1 – 3 Inglaterra

Classificação:

1º lugar – Hungria – 5 pontos (+6) – Apurada para a Promotion Final

2º lugar – Inglaterra – 3 pontos (-1)

3º lugar – Bielo-rússia – 0 pontos (-5)

Melhores marcadores:

1 – Simonyi (Hungria) – 7 golos

2 – Ughy (Hungria) – 4 golos

3 – Evans (Inglaterra) – 3 golos

Foi um torneio interessante, onde o nível de futebol de praia nem sempre foi o melhor, mas que deu gozo acompanhar. Só foi pena que eu tenha perdido o jogo com mais golos e mais emoção! Mas enfim, gostei de ver a Hungria a jogar. Parece que a experiência acumulada na Taça da Europa contra as selecções mais fortes tem feito crescer aquela equipa! Vejamos o que fazem no futuro.

E foi o meu comentário final num post que já vai longo…

Anúncios

2 Respostas to “Liga Europeia de Futebol de Praia 2010 – Segunda Etapa da Fase Regular em Marselha: Hungria vence torneio da Divisão B e fica apurada para a Promotion Final”

  1. Ricardo Says:

    Eu vi os 3 jogos e gostei imenso 😉 A Hungria vai para a divisão A que vai vencer a França 😉

    • Andrey Amabov Says:

      Ainda bem que viste e gostaste dos jogos. Sorte a tua por teres assistido ao primeiro jogo entre a Hungria e a Bielo-rússia! Infelizmente, não tive essa oportunidade, mas acho que não tem grande importância, porque conheço suficientemente bem ambas as equipas, sobretudo a Hungria, que tem vindo a fazer um bom trabalho, tal como referi no post.

      Em relação às tuas previsões, o que queres dizer é que a Hungria vai vencer a Promotion Final e conseguir o apuramento para a divisão A da Liga Europeia em 2011, substituindo a selecção francesa, que ficará em 8º lugar na fase regular da divisão A este ano e participará na Promotion Final, sem conseguir vencer essa competição.

      Concordo com a descida da França à divisão B, pois vão quase de certeza terminar a fase regular da divisão A sem qualquer ponto e acho provável que alguma das equipas da divisão B consiga derrotar a França na Promotion Final.

      No entanto, acho que a Hungria vai ter uma tarefa complicada nessa Promotion Final, onde enfrentará outras equipas de grande valor, nomeadamente a forte selecção israelita, na qual eu aposto para vencer o torneio e conseguir o apuramento para a divisão A. Depois tens de ter em conta o vencedor do torneio da divisão B de Lignano Sabbiadoro, que será uma boa equipa, quer seja o Azerbeijão quer seja a Holanda (ou mesmo a República Checa, quem sabe).


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: