Liga Europeia de Futebol de Praia 2010: Segunda etapa da Fase Regular – Marselha


Nota: Se procuram informações sobre a Superfinal da Liga Europeia de Futebol de Praia 2010, realizada em Lisboa, em Belém, visitem este post, onde poderão encontrar tudo o que pretendem.

Saudações aos leitores deste blogue. Este post será invulgarmente curto e pouco informativo, mas talvez venha a ser melhorado no futuro. As razões são a necessidade de escrever sobre este assunto imediatamente, dado que ficarei sem Internet durante algum tempo, e o facto de não dispor de muito tempo para desenvolver o tema como eu gostaria.

De qualquer forma, fica aqui a nota do seguinte:

Entre os dias 25 e 27 de Junho (6ª feira a Domingo) será disputada em Marselha, na França, a segunda etapa da fase regular da Liga Europeia de Futebol de Praia 2010. Os jogos têm lugar na Praia do Prado, durante a tarde, e têm transmissão directa na Eurosport e Eurosport 2, cuja programação pode ser verificada aqui. Penso que a Beach Soccer World Wide também vai transmitir os jogos, via online, aqui.

O evento compreende dois torneios: uma competição da divisão A, com 4 equipas que jogam em formato de liga, procurando amealhar pontos para o Ranking da fase regular, e um torneio da divisão B, com 3 equipas a jogarem entre si na luta por um lugar na Promotion Final a disputar em Portugal no fim do mês de Agosto.

Da divisão A estarão presentes as selecções de Portugal, Espanha, Polónia e França (os anfitriões), enquanto a divisão B contará com a presença da Bielo-Rússia, da Hungria e da Inglaterra. O espectáculo está garantido e serão certamente três dias fascinantes nas areias marselhesas. Portugal e Espanha são as equipas mais fortes da divisão A e espera-se que uma destas duas selecções vença o torneio.

Os lusos viajam para solo gaulês com uma equipa diferente da habitual, dadas as ausências de Madjer, Alan e Belchior, mas a equipa tem muitos outros jogadores com vontade de ganhar e ajudar o seu país, que farão certamente um bom trabalho. Eu acredito plenamente na vitória portuguesa, embora a selecção espanhola seja uma das equipas mais experientes da Europa e o jogo seja de dificuldade máxima. Mas Portugal tem todas as condições para ganhar! Além disso, o principal objectivo é rodar a equipa, dar minutos a jogadores menos utilizados, na sequência do processo de renovação que tem vindo a ser efectuado ao longo do tempo. Por isso, vai ser um grande torneio para Portugal, não tenho dúvidas!

Boa sorte ao pessoal da selecção nacional! Portugal está convosco!

Vamos ver o que esta competição nos reserva, em termos de equipa portuguesa e de futebol de praia em si! Tenho grandes esperanças…

Anúncios

16 Respostas to “Liga Europeia de Futebol de Praia 2010: Segunda etapa da Fase Regular – Marselha”

  1. Ricardo Says:

    Como é Os 3 melhores de Portugal não vão jogar??? Hum porque??? Já vou chorar…. Assim nem ganharemos à Polónia!! Meu deus este treinador não está bom pois não??

    • Andrey Amabov Says:

      Talvez não fosse muito importante responder a este comentário, que já faz parte do passado, depois de tantas coisas que já dissemos neste interessante troca de ideias. No entanto, há aqui dois aspectos que não posso deixar passar em claro.

      Compreendes facilmente que não posso aceitar esta tua forma de te referires ao seleccionador nacional José Miguel Mateus. Ele merece todo o respeito como pessoa que não conheces e como um homem que tem feito imenso pelo futebol de praia (a modalidade da qual tanto gostas) em Portugal. E se admiras tanto a forma de jogar da selecção nacional, ao Zé Miguel tens de agradecer, porque é ele que tem mantido a equipa portuguesa a par do crescimento do futebol de praia no mundo.

      Outro aspecto que tenho de mencionar: a tua perspectiva pessimista em relação a um jogo que ainda não tinha acontecido e do qual não sabíamos o que esperar. Este teu comentário, se tivesse sido visto pelos jogadores da selecção nacional, não tinha ajudado absolutamente nada: antes pelo contrário, poderia até ter desmoralizado a equipa.

      Em todo o caso, já discuti o assunto contigo. Entendo que tenhas escrito este comentário de forma espontânea, sem pensar muito no assunto, tomado por uma frustração repentina quando soubeste que o Madjer, o Alan e o Belchior não iam participar no torneio. A única coisa que tenho para te dizer é: tem calma, respira fundo e tem consciência de que o nosso treinador sabe o que fazer. Críticas construtivas e sugestões pertinentes são sempre bem-vindas, mas tens de as apresentar com o devido respeito e simpatia!

      Não te maço mais, pois acho que já percebeste o que quero dizer. Desculpa, mas não podia deixar passar este comentário sem deixar esta nota.

  2. Ricardo Says:

    Só tenho uma coisa a dizer.. ISTO É UMA VERGONHA PARA PORTUGAL!! Nem nos vamos conseguir apurar para a Superfinal!! Meu deus COMO É POSSIVEL PERDER COM A POLÓNIA!! PORTUGAL É UMA VERGONHA!! E o interessante é que para agora nós apurarmos temos de ganhar obrigatoriamente a próxima etapa senão nem em 6º lugar ficaremos!! Meu deus do céu!! Eu tenho vergonha de ser português neste comento. VERGONHA!!

    NEM NOS PENALTIES MARCAMOS!! Em 4 penalties marcamos 1!!! COMO É POSSÍVEL?? Chamem mas é os outros 3 jogadores antes que a fpf demita estes jogadores!

    • Andrey Amabov Says:

      Ricardo, para quem só tinha uma coisa para dizer falaste muito. Eu tenho muitas coisas para te dizer. Vou começar agora:

      Que as coisas não estão a correr bem a Portugal nesta segunda etapa da Liga Europeia é um facto irrefutável. Muitas coisas falharam na exibição de ontem frente aos espanhóis, tal como hoje também não estivemos bem. Para nós, adeptos fervorosos da selecção nacional, esta situação é dolorosa e irritante, sobretudo porque sabemos que Portugal tem capacidade para muito mais. A tristeza, a raiva, são sentimentos que eu também experimento quando a equipa lusa protagoniza estas exibições menos conseguidas e obtém resultados negativos. Mas isso nunca pode ser razão para dizer o que tu escreveste no teu comentário e muito menos da maneira que tu disseste!

      Antes de começar a falar sobre os jogos em si, quero deixar bem evidente uma coisa. Um bom adepto não é aquele que nunca vê defeitos na sua equipa e que elogia sempre o desempenho dos seus jogadores sem analisar criticamente as situações. Mas um bom adepto também não é aquele que só puxa pela sua equipa nas alturas em que o seu clube ou selecção obtém bons resultados, e quando as coisas correm mal passa exactamente ao extremo oposto, criticando destrutivamente, numa chuva de ataques que só podem ter efeitos negativos na moral da equipa. Acho fácil de perceber que caíste nesse erro no teu comentário, e tens de compreender que um verdadeiro adepto está com a sua equipa nos bons e nos maus momentos, para a apoiar sempre que necessário, particularmente nas situações mais difíceis.

      Entendo perfeitamente o que estás a sentir neste momento. Não será algo muito diferente do que eu sinto, e acredita que não estás mais aborrecido e deprimido do que eu. Mas tens de controlar essas emoções e continuar a dar força à selecção nacional! Para quem gosta realmente de futebol de praia (e não duvido disso), com uma particular admiração pela selecção nacional (algo que ficou bem evidente nos teus comentários anteriores), não podes tomar esta atitude em relação ao que está a acontecer em Marselha. Controla as tuas emoções, faz um exame racional dos erros da selecção nacional, discute o assunto de uma forma civilizada e continua a manifestar o teu apoio à equipa que sentes dentro de ti!

      Em relação ao jogo em si, tencionava escrever sobre isso, mas de qualquer forma ficam já algumas notas importantes. A eficácia na marcação de grandes penalidades tem sido um dos aspectos mais negativos desta prestação da selecção nacional, com demasiadas falhas por parte dos nossos jogadores. Isso mostra que os jogadores portugueses estão nervosos, com receio, sentindo o peso da responsabilidade depositada sobre eles, sendo essa uma das razões pelas quais estão a errar tanto, não apenas nas grandes penalidades, mas nas várias componentes do jogo. E quando os factores psicológicos estão contra nós, as coisas assumem proporções ainda mais complicadas. E o que fazer nestas situações? Dar apoio, em vez de rebaixar os jogadores que evidenciam uma clara falta de confiança e capacidade de iniciativa em vários momentos do jogo.

      Perder com a Polónia? Uma vergonha? Não penso assim, meu caro. A Polónia é uma equipa que se afirmou no plano do futebol de praia europeu em 2006 (ficaram em 3º lugar da Liga Europeia) e que se tem conseguido manter entre os melhores do continente nestes últimos anos. Em 2010, apresentaram-se com uma boa equipa, com vários jogadores talentosos, vontade de ganhar e alguma experiência na modalidade. A forma como se bateram diante da Itália em Moscovo (primeira etapa da Liga Europeia) ou da Suíça em Roma (Taça da Europa) são prova disso, sendo que as equipas adversárias entraram em campo com todos os seus melhores jogadores. Nesta segunda etapa da Liga Europeia, após um primeiro jogo em que Saganowski esteve suspenso, o treinador Polakowski dispôs de todos os seus jogadores para encarar uma equipa portuguesa muito desfalcada (como de resto sabes) e tentar conquistar mais pontos.

      O jogo foi equilibrado, Portugal não conseguiu colocar a sua qualidade dentro de campo, a Polónia deu uma boa resposta e acabou por vencer nas grandes penalidades, onde a vitória também podia ter sorrido a Portugal. Claro que a selecção nacional, mesmo a actuar com uma equipa diferente da habitual, tem todas as condições para se superiorizar no jogo e vencer a Polónia. No entanto, caso a os polacos façam um bom jogo e as coisas não corram de feição à selecção lusa, é perfeitamente natural que a Polónia alcance o triunfo, sem que isso seja motivo de vergonha para Portugal. Foi precisamente isso que aconteceu, não havendo qualquer razão para nos envergonharmos da nossa selecção, que manteve uma postura correcta em campo e lutou pela vitória até ao fim, mesmo sem jogar bem.

      (aliás, também deves ter visto as dificuldades que a selecção espanhola, também ela muito desfalcada, teve de enfrentar para derrotar um França de menor qualidade técnica, mas nem por isso menos lutadora e merecedora do nosso respeito)

      Tentámos, não da melhor forma, mas lutámos, e não conseguimos. Aquilo que temos a fazer é perceber o que falhou, corrigir isso no futuro e vencer os jogos que ainda temos pela frente.

      E podes estar descansado, porque Portugal já está apurado para a Superfinal em Agosto, como país anfitrião (o torneio será disputado em Vila Real de Santo António). O nosso lugar já está assegurado, embora fosse importante ganhar pontos para ter um bom grupo nessa fase final! De resto, faltam ainda 4 jogos (1 amanhã contra a França e 3 na terceira etapa da Liga Europeia, daqui a uma semana, contra a Itália, a Suíça e a França novamente). Ora Portugal pode muito bem vir a conseguir uma boa pontuação nesses jogos, quer vencendo amanhã a França (o que pode acontecer desde que os jogadores portugueses estejam mais concentrados nos momentos decisivos) quer fazendo uma melhor prestação no outro evento, onde as coisas certamente sairão de forma diferente, seja qual for a equipa convocada.

      Como última nota gostaria de dizer o seguinte: Como é que podes dizer que tens vergonha de ser português? Só porque a selecção nacional de futebol de praia perdeu com a equipa polaca em grandes penalidades? Isto não faz sentido nenhum e não percebo como é que és capaz de dizer uma coisa destas. Assim como também deves um pedido de desculpas aos 10 jogadores que estão a representar a selecção nacional neste torneio (curiosamente, 6 deles estavam presentes naquela equipa que participou na Taça da Europa e, segundo as tuas palavras, era a melhor equipa da Europa).

      PS – Tem mais cuidado com a forma como comentas aqui no meu blogue. Quero que isto seja um espaço saudável, com discussões cordiais de ideias, cultivando a cidadania e o respeito mútuo entre os comentadores. De futuro, tem em atenção esse aspecto.

  3. Ricardo Says:

    Desculpa aos 10 jogadores da selecção nacional de futebol de praia que estão a fazer um bom trabalho (e só agora é que soube que Portugal está apurado graças a ti, por isso, muito obrigado) e eu disse essas palavras porque só comecei a adorar futebol de praia a partir do campeonato do mundo de 2009… Eu sei que Portugal leva aqueles menos experientes, mas por favor, André! Portugal deveria pelo menos marcar o penalti… Eu sei que nós devemos apoiar nos momentos maus (como faço no meu Benfica;)), logo, tens toda a razão no que dizes… E FORÇA PORTUGAL!! Mas tenho aqui muitas duvidas:

    1 – Portugal está automaticamente apurado para a Superfinal certo?
    2 – Para a semana levaremos os melhores certo?
    3 – Se Portugal ficar em 8º lugar (claro que não vai ficar) nas 8 equipas Portugal entra na Superfinal e assim entra o 6 lugar???

    Ps: Então foi por isso que o comentador da eurosport 2 disse que: Portugal está garantido para a Superfinal (obviamente disse em inglês xD)

    Já agora peço desculpa aos meus comentários mas é que eu amo este desporto e morria por ele! Futebol de praia, notas, raparigas são as coisas que mais amo no Mundo;) (atrás dos pais como é obvio xD)

    • Andrey Amabov Says:

      Caro Ricardo, conforme critiquei as tuas palavras no teu comentário anterior, venho agora elogiar a tua atitude nesta resposta tão correcta. O teu pedido de desculpas mostra que és boa pessoa e que admiras realmente a selecção nacional de futebol de praia (e a modalidade em si). Vou encarar o teu comentário anterior como um mau momento da tua parte, em que te deixaste levar pelas emoções e descarregaste toda a tua raiva de forma espontânea e irreflectida. Estavas out of control, acontece a todos, e o importante foi que reconheceste o teu erro. Mas por favor, não deixes que isto volte a acontecer!

      Em relação às questões, como sabes, já te respondi por e-mail, mas acho que devo sintetizar as ideias aqui, para harmonizar o blogue (que tem andado muito em baixo nestes últimos dias, coitado):
      1 – Sim, Portugal está automaticamente qualificado para a Superfinal da Liga Europeia como país organizador do evento, que se disputará em Vila Real de Santo António, no fim do mês de Agosto.
      2 – Não te sei responder a isso. A decisão será anunciada brevemente pelo nosso treinador, que decerto saberá o que fazer. Há muitos aspectos em jogo, o que tornam a questão difícil, mas penso que a equipa técnica vai tomar a decisão mais acertada. Independentemente dos convocados, tenho a certeza de que Portugal vai estar mais forte nesse torneio!
      3 – Se Portugal não ficar entre os 6 primeiros, a Superfinal será disputada entre a selecção nacional e as 5 melhores equipas da classificação. Não vejo outra opção, para dizer a verdade. Mas não te preocupes, pois vamos vencer alguns dos jogos que faltam, se não mesmo todos!

      Em relação aos aspectos negativos da selecção nacional, tenho de os admitir. Este torneio não nos está a correr bem, com dois jogos abaixo daquilo que Portugal poderia ter feito. No primeiro jogo, contra a Espanha, foram cometidas muitas falhas defensivas e faltou intenção no ataque. Diante da Polónia, na segunda jornada, continuaram a existir erros defensivos (embora em menor número) e sobretudo uma indefinição nas jogadas de ataque, com pouca determinação da parte dos jogadores portugueses.

      De onde vêm estas súbitas dificuldades numa equipa tão jovem e com tanta vontade de vencer? Posso assegurar que o problema não está nas aptidões técnicas dos jogadores, nem na condição física dos nossos atletas, nem nas tácticas implementadas. A meu ver, aquilo que está a bloquear o jogo da selecção nacional é o factor psicológico. Como me disse uma vez o Dr. João Morais, “a tola” tem muita influência no desempenho de uma equipa. Neste caso, os jogadores sentem a responsabilidade de vestir a camisola da selecção nacional sem Madjer, Alan e Belchior a ajudar o grupo e percebem que têm de ser eles a tomar a iniciativa, o que os deixa nervosos, com medo de errar e alguma falta de confiança.

      Vontade de vencer não falta. Qualidade técnica também não. Está, contudo, a faltar uma voz de comando que se insurja no seio da equipa e que oriente os companheiros rumo à vitória. Pensei no Bilro para assumir essa função, uma vez que é o capitão de equipa, na ausência dos três craques, e também no Bruno Novo, que me parece ser um jogador com mais experiência desportiva do que os restantes. No entanto, nenhum deles conseguiu assumir verdadeiramente a liderança e a equipa continua demasiado tímida, com pouca objectividade na forma como ataca (em termos defensivos, penso que as coisas já estão a entrar nos eixos, em virtude de uma maior preocupação com este sector).

      Em todo o caso, estes jogadores têm qualidade e eu não duvido das suas capacidades. Amanhã vão estar em grande e vão conseguir derrotar a França, tenho a certeza! É desta! Força Portugal!

  4. Ricardo Says:

    Ganhamos eheh 🙂

  5. Diogo Marques Says:

    Olá!

    É provável que tenhas reparado numa possível invasão ao teu blog da minha parte.

    Antes de mais… sou um amigo do Marco (aka LVSITANO), e hoje decidi dar uma olhada aos blogues amigos que lá estavam…

    Gosto particularmente do teu blogue… apresenta uma escrita mais complexa do que as que tenho visto, e isso é coisa que deve ser reconhecida pelos leitores…

    Bem… em poucas palavras, é para te dar os meus parabéns pelo teu blog, e agora vou entrar na temática do post.

    Não sou grande adepto de Futebol de Praia, mas sim, gosto do espectáculo oferecido por este desporto…

    Já agora… é impressão minha ou grande parte da tua postagem é relacionada com Futebol de Praia? XD

    • Andrey Amabov Says:

      Olá Diogo! Quero desde já agradecer pelo teu comentário simpático e moralizador! Fico contente por teres gostado do blogue e admirares a minha escrita e sou totalmente receptivo às tuas críticas e sugestões.

      Em relação ao Futebol de Praia, fico também satisfeito por saber que aprecias a modalidade, mesmo que não seja um dos teus principais interesses (claro que todos gostamos de coisas diferentes). De facto, um dos meus objectivos para este blogue era divulgar esta modalidade fantástica, deixando que tivesse um destaque particular aqui no meu espaço. Inicialmente, durante o Inverno e parte da Primavera, ia escrevendo de vez em quando sobre o assunto, visto que as equipas europeias tinham interrompido as suas actividades. No entanto, com a chegada do calor, que coincidiu com o terceiro período do ano lectivo, começaram a chegar as grandes competições, além de todo o trabalho escolar que tive de desenvolver nessa altura.

      Como resultado, praticamente não tenho escrito sobre outro assunto além do Futebol de Praia, apesar de ter vários temas sobre os quais gostaria de dizer umas palavrinhas. Mas ainda tenho muito que dizer sobre esta modalidade, além de outros compromissos na Internet, e tudo isto sem prejudicar as minhas férias, que tenho de aproveitar ao máximo!

      Mais uma vez obrigado pelo teu comentário! 🙂

  6. Ricardo Says:

    Pronto, aqui já se pode falar… PORTUGAL 8 – 5 Itália … xD

    • Andrey Amabov Says:

      Talvez, meu caro. Foi esse o resultado do penúltimo confronto entre Portugal e Itália, a contar para a Superfinal da Liga Europeia do ano passado!

      Vencer por 3 golos é possível. Mas para isso teremos de estar ao nosso melhor nível e contar com alguns erros dos italianos. Em todo o caso, vamos vencer, estou confiante!

  7. Diogo Marques Says:

    Ora essa! 😉

    Escrevo também no meu blog, mas é sobre o Mundial de Futebol, XD.

    É assim… não estou a criticar pelo Futebol de Praia ser um dos temas mais divulgados no blog… muito pelo contrário, até escreves de forma clara e completa que acaba por cativar o leitor e o leva, por vezes, a querer saber mais sobre a temática!

    E fazes bem em divulgar esse desporto! Pessoalmente, sou mais de Futebol de Onze, mas não dispenso um bom espectáculo que só o Futebol de Praia nos pode proporcionar! 😉

    Boa Sorte com isso, André! 😉

    • Andrey Amabov Says:

      Diogo, não vi o teu comentário como uma crítica. Muito pelo contrário, e apenas tentei explicar a razão pela qual dou tanto destaque ao Futebol de Praia.

      Mais uma vez agradeço os elogios e fico contente por saber que consideras interessante a exposição que faço dos assuntos relacionados com o universo do beach soccer. Eu também sou adepto do Futebol de Onze, modalidade que respeito como mãe do Futebol de Praia, com as suas especificidades que o individualizam. Aliás, sou um adepto do desporto em geral, pois também gosto muito de ver (e por vezes praticar) muitas outras modalidades! Mas o Futebol de Praia tem para mim aquele significado especial exclusivo de uma coisa muito valiosa.

      Obrigado pelo teu comentário! Já sabes que a tua colaboração é sempre bem-vinda!

      • Diogo Marques Says:

        Há sempre uma modalidade preferida… XD

        Ah, e obrigado pelos comentários no Blog! És sempre bem-vindo lá! 😉

        Btw… vou escrever lá agora…

      • Andrey Amabov Says:

        De nada! Gostei do teu blogue e agradeço a tua receptividade. O mesmo te digo em relação ao meu blogue: és sempre bem-vindo cá! 🙂

  8. sage95 Says:

    Pronto… já estou cansado de dizer o mesmo… XD

    Fica só aqui a informação que mudei de blogger para wordpress, caso queiras continuar a seguir o blog 😉


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: