Devaneios rectangulares


Este post não deve ser entendido como tal. Não passa da publicação de um desenho insignificante que fiz no Paint enquanto ouvia o terceiro andamento da Sonata para Piano “A Tempestade” de Ludwig Van Beethoven.

Assim muito sucintamente, posso dizer que aproveitei o documento que abrira para alterar uma imagem inserida no post “Jules Verne: a wonderful world to be discovered (2nd part)” e comecei a desenhar quadriláteros com dois pares de lados paralelos e todos os ângulos rectos, utilizando a ferramenta do Paint adequada para o efeito. Como a actividade estava a suscitar em mim um certo prazer, resolvi prosseguir, para descobrir qual seria o produto de uma empresa tão extravagante.

O resultado está à vista:

E cheguei desta forma a uma figura repleta de anodismo, composta por linhas rectas fechadas de cor negra sobre um fundo branco, num arranjo idiota que a minha mente excêntrica fez o favor de criar.

Será que expressa de alguma maneira o meu estado de espírito? Talvez. As perturbações emocionais do artista passam sempre para a sua obra. No entanto, neste caso, acho que só representa o estado de sono e a atrofia mental em que o meu sistema nervoso mergulhou a esta hora avançada da noite. Enfim…

Anúncios

2 Respostas to “Devaneios rectangulares”

  1. LVSITANO Says:

    Bem, esta atitude de desenhar rectângulos livremente, sem dó nem piedade, sem controlo ou abrandamento, é próprio de quem está sem ideias de actividades para realizar no momento. Estranhamente posso afirmar que também já realizei semelhantes obras.

    No fim, costumava pintar os rectângulos com cores excêntricas e dissonantes. Os contrastes ficam engraçadotes, de vez em quando.

    PS: Atrofia mental no sistema nervoso? (vá, eu percebi…)

    • Andrey Amabov Says:

      Resposta breve: Estava cansado. Noite de terça-feira. Queria dar os acabamentos finais aos posts vernianos, responder aos teus comentários, prosseguir com a realização de um rascunho para o blogue e ainda dar uma vista de olhos à ficha de biologia. Tudo isto já depois da 1 da manhã. Confrontado com tantas tarefas e perante a incapacidade de tomar uma decisão quanto à actividade seguinte… olha! Comecei a desenhar rectângulos no Paint!

      Apesar da aparente desordem, tive certas preocupações anódinas durante a realização do desenho. Não queria que as linhas ficasse excessivamente próximas umas das outras, preferia certos tamanhos para algumas delas, enfim… Mistura de regras mais ou menos rigorosas com libertinagem artística. Pensei em pintar, mas, literalmente, não me apeteceu.

      PS: Eu reparei nisso, mas pronto. Queria escrever “atrofia”, achei que ficava bem “mental”. “Sistema nervoso” também não podia faltar. E assim foi. Não ficou particularmente brilhante, mas entende-se. Afinal, vem confirmar a mensagem a transmitir, não é?

      Obrigado pelo comentário! Não era preciso (num post destes!) tamanha atenção!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: