Porquê um blogue?


Pois é. O blogue já está criado e penso que já domino minimamente as ferramentas de edição. Gostava de fazer umas alterações na apresentação gráfica no blogue, mas isso ficará para depois. Neste momento, o mais importante é começar a escrever posts a sério. Mas antes disso, sinto-me na obrigação de explicar aos meus leitores como surgiu a ideia deste blogue, apresentando uma descrição das circunstâncias que culminaram com a sua origem. Preparem-se, pois o texto é longo…

Marco Formiga

Este ano entrou na minha turma da escola um novo aluno, de seu nome Marco Formiga, que é uma pessoa muito simpática e com uma forma de estar na vida muito interessante. Tem opiniões muito bem fundamentadas sobre quase tudo e é sempre um prazer discutir (no sentido de conversar e trocar ideias sobre assuntos interessantes) com ele. Para além disso, interessa-se singularmente por informática, daí que seja um autêntico expert em tudo o que diz respeito a estas máquinas fantásticas que são os computadores…

Lvsitano.net

O Marco tem um blogue pessoal na Internet, criado no início de Setembro, no qual ele fala de tudo quanto se possa imaginar. Sim, é mesmo verdade, são poucos os assuntos sobre os quais o Marco ainda não escreveu. Reflexões individuais sobre o mundo que nos rodeia, divulgação de interesses, partilha de experiências, enfim, uma grande variedade de temas sublimemente tratados nos posts de um blogue extraordinário (seguramente um dos melhores que já visitei). Ele usa o super patriótico username lvsitano e escreve de uma forma muito interessante. Assim, aconselho vivamente a todos os meus leitores que dêem uma vista de olhos a este blogue soberbo!

O blogue de Marco Formiga

O blogue mais lusitano da web

Quando o Marco me mostrou o seu blogue, eu achei logo que estava perante um grande projecto pessoal. Apesar de achar que o site tinha qualidade, não me torneio logo um leitor assíduo do blogue. Ainda assim, fui visitando o site esporadicamente, de tal maneira que, a certa altura, começando a encontrar alguns posts que cativavam a minha atenção, acabei por deixar o meu primeiro comentário e comecei a seguir o blogue com atenção.

Um blogue? Eu?

Por esse tempo, pelo mês de Novembro, comecei a ter mais contacto com o Marco, as discussões produtivas eram cada vez mais frequentes e os meus comentários cada vez mais longos. Então, o Marco começou a dizer que apreciava todas estas minhas contribuições, sustentando que eu tinha grande potencial e uma qualidade de escrita muito boa. Aconselhou-me então a criar um blogue, para dar maior expressão a esta minha veia de escritor e pensador e para poder ter um suporte escrito das experiências que vou vivendo, ao mesmo tempo que me divertia.

Ao princípio estava uma pouco relutante em relação àquela sugestão inesperada, pois por mais interessante que fosse, não me imaginava a criar um blogue. No entanto, alguns dias depois comecei a gostar da ideia e a entusiasmar-me. Seria a oportunidade perfeita para libertar as minhas opiniões e todos aqueles pensamentos que até ali guardava para mim mesmo. Ao mesmo tempo, poderia divulgar de forma mais adequada os meus interesses, além de fazer um acompanhamento de tudo o que se passa no plano do futebol de praia. Simplesmente espectacular!

Das palavras aos actos

Contei parte dos meus projectos ao Marco, que ficou muito contente e me tornou a incentivar, oferecendo-se para eventuais ajudas na criação e desenvolvimento do site. Tendo em conta o tipo de blogue que eu queria ter aconselhou-me o wordpress.

Planeei criar o blogue nas férias de Natal. A verdade é que com as festividades, a leitura d’ Os Maias e outros interesses pessoais acabei por ir adiando este momento importante. Por fim, no dia 1 de Janeiro de 2010, vendo as férias a terminar e as aulas a começar em breve, decidi criar o blogue de uma vez por todas, para ter o tempo suficiente para ficar familiarizado com os mecanismos envolvidos. E assim, na noite de transição do dia 1 de Janeiro para o dia 2 de Janeiro… criei este blogue paupérrimo! E pronto, o resto já vocês sabem.

Saudações aos leitores do blogue,

André Coroado (Andrey Amabov).

Anúncios
Publicado em Blogue. Etiquetas: , , , , , . 4 Comments »

4 Respostas to “Porquê um blogue?”

  1. LVSITANO Says:

    Mas que cronologia tão original. O relato dos acontecimentos torna-os como que caricatos, e isso está muito bem conseguido.

    Perante estes louvores só posso estar agradecido e um bocad(inh)o babado. Obrigado!

    Como tão bem descreveste, eu realmente penso que tens um enorme potencial criativo e crítico, que deve ser aproveitado em todas as vertentes. Fico muito feliz que tenhas criado o blog e agora espero que esta tua “aquisição” não te faça distanciar da escola. Mesmo com todo o autocontrolo que prometeste, tenho medo de vir a arrepender-me de te ter incentivado a expor as tuas ideias online.

    Mas tu saberás fazer essa gestão eficientemente. Com votos de muito sucesso para este blog, e também de que a escola surja sempre em primeiríssimo plano, me despeço por hoje.

    Abraço e boas “postas”. 🙂

    • Andrey Amabov Says:

      Muito obrigado pelo teu comentário! Tiveste a honra de ser o primeiro a comentar este blogue sublime e isso tem um grande valor simbólico!

      Em relação ao conteúdo do comentário, queria reafirmar aquilo que já disse no post. Foi tudo sincero e sabes bem que tanto os elogios referentes ao teu blogue como os agradecimentos são totalmente justos.

      Quanto à importante questão das prioridades, mais uma vez volto a explicar que, para mim, a escola virá sempre em primeiro lugar. O blogue é apenas um projecto paralelo, desenvolvido nos tempos livres, que nunca poderá interferir nos estudos. Por isso, está descansado!

      A propósito, se eu descesse as notas por causa deste projecto online, o facto de tu me teres incentivado a criar um blogue não faria de ti o culpado, de maneira nenhuma! Eu sou autónomo, tenho liberdade para pensar pela minha própria cabeça! Se me decidi a criar o blogue, foi por achar que isso seria positivo para mim e não me prejudicaria em termos escolares. Eu seria o único responsável, por isso, não haveria razão para teres remorsos.

      Todavia, isso não vai acontecer, asseguro-te. Sossega…

      Mais uma vez obrigado pela tua preciosa colaboração!

  2. Pedro Pereira Says:

    Acredito vivamente que as tuas ideias e pontos de vista sejam uma mais valia para o meu enriquecimento cultural/social, bem como para todos os que leiam o blog.
    Aproveita esta primeira fase em que os posts são mais genuínos e não te preocupes com o público-alvo: ele há de aparecer, naturalmente.

    Votos de continuação de bons posts e sucesso para o blog! Cumprimentos 🙂

    • Andrey Amabov Says:

      Muito obrigado pelo teu comentário, Pedro. Ficarei muito satisfeito se de facto conseguir desenvolver este blogue de maneira a ajudar os leitores. Já sabes que todas as críticas e comentários são pertinentes e contribuem para a dinamização do blogue, por isso são indispensáveis ao sucesso deste projecto.

      De momento, ainda estou a definir a verdadeira natureza do blogue. Os primeiros posts são todos, de uma maneira ou de outra, experimentais. Digamos que este site ainda anda à procura da sua verdadeira identidade. Mas dentro de pouco tempo atingirei a estabilidade. E os leitores certamente aparecerão. Mas não é isso que me preocupa de momento.

      Mais uma vez agradeço o teu comentário, e já sabes, não te inibas de participar com comentários!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: